Brasil suspende participação na Celac

Brasil suspende participação na Celac

O governo brasileiro anunciou nesta quarta-feira (15/01) a saída do Brasil da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), bloco criado em 2010 que propõe uma articulação da região sem a presença do Canadá e dos Estados Unidos.

"Foi informado que o Brasil não considera estarem dadas as condições para atuação da Celac no atual contexto de crise regional. Foi dado ciência, igualmente, que qualquer documento, agenda ou proposta de trabalho que viesse a ser adotado durante a reunião ministerial não se aplica ao Brasil", disse o Itamaraty.

No dia 8 de janeiro, o México assumiu a presidência temporária do bloco. Segundo o jornal Folha de São Paulo, o chanceler mexicano, Macerlo Ebrad, chegou a ligar para o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, para convencer o governo brasileiro a permanecer no bloco. 

A conversa entre os diplomatas teria ocorrido ainda em dezembro do ano passado, após Brasília parar de colaborar com a Celac durante a presidência temporária da Bolívia, ainda governada por Evo Morales.

Ainda de acordo com o jornal, os principais motivos que levaram à decisão brasileira foi a presença dos governos da Venezuela e de Cuba no bloco regional.

Fonte: Opera Mundi